Governo quer usar socorro para convencer estados e municípios na abertura da economia

Geralda Doca e Manoel Ventura
Em entrevista no Planalto, nesta sexta-feira, Guedes criticou quem usa “cadáveres para fazer palanque”

O governo quer usar a negociação em torno do pacote de socorro aos estados — que ainda depende de uma decisão do presidente quanto ao veto a reajuste de servidores — como moeda de troca para montar uma ação coordenada com os governadores. O objetivo é iniciar a abertura gradual da economia a partir do próximo mês de junho. Os estados, que viram sua arrecadação despencar desde o início da crise, contam com o dinheiro do pacote, que prevê o repasse de R$ 60 bilhões aos governos locais, para combater o coronavírus.

 

A abertura da economia começaria nos municípios menos atingidos pela Covid-19 e com normas sanitárias definidas. Para isso, está sendo aguardado o plano do Ministério da Saúde com as diretrizes do governo federal. Nelson Teich, ex-ministro da pasta, havia sido escalado para essa missão.

Confira a reportagem completa no site de O GLOBO.