Governo restringe entrada de tripulantes de navios no Brasil

·1 minuto de leitura

BRASÍLIA - O governo federal acatou a recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e passou a proibir que tripulantes de navios do Reino Unido, Irlanda do Norte, África do Sul e Índia ingressem no país. Uma portaria extra foi publicada no Diário Oficial da União na noite de sexta-feira.

As empresas terão de chamar tripulantes de outras nacionalidades para compor as equipes. O pedido da agência para quarentena de 14 dias no país de origem não foi considerado pelo governo, é apenas uma recomendação.

Anteriormente, os trabalhadores marítimos precisavam cumprir apenas uma exigência para vir ao Brasil: apresentar um teste negativo para Covid.

A decisão sobre as medidas sanitárias adotadas cabe ao grupo interministerial — composto pela Casa Civil, Ministério da Justiça e Segurança Pública e Ministério da Saúde. De acordo com a portaria, a medida foi tomada considerando " o impacto epidemiológico que as novas variantes do coronavírusSARS-CoV-2" podem causar no cenário atual vivenciado no país.

Aumentou a preocupação com a entrada de viajantes depois da confirmação da variante da Índia no país. Os seis primeiros casos foram constatados na tripulação de um navio cargueiro que atracou em São Luís (MA). Na sexta-feira, o governo de Minas Gerais também confirmou o primeiro caso da variante B.1.617 no estado.

Em nota, a Anvisa também informou ontem que deverá enviar ao grupo interministerial sugestão relativa à melhor delimitação dos locais para quarentena de casos suspeitos, de acordo com critérios e especificidades de estados e município

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos