Governo do Rio deverá elaborar plano de reajuste para servidores em 2022, após derrubada de veto pela Alerj

·1 min de leitura

A Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) derrubou, nesta quarta-feira (24), o veto do governador Cláudio Castro a um artigo da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2022 sobre remuneração de servidores. De acordo com o trecho, o governo deverá empenhar esforços para a elaboração de um plano de reajuste e recuperação de perdas salariais do funcionalismo estadual. Com a rejeição do veto, a legislação em vigor (Lei 9.368/21) será atualizada.

Os deputados também decidiram pela retirada de vetos a dois projetos de lei que tratam de promoções na Polícia Militar. Um deles garante a convocação de 173 praças e subtenentes aprovados na seleção para o posto de segundo-tenente feita em 2020, cujo resultado foi divulgado em abril deste ano. O outro promove PMs preteridos no concurso público para o Curso de Formação de Sargentos (CAS) de 1992. Na ocasião, a prova de redação foi anulada, mas uma sindicância apontou que não houve transgressão disciplinar pelos agentes. As propostas são de autoria de Renato Zaca (PTB).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos