Governo do Rio vai divulgar dados pessoais de vacinados contra Covid-19

Pedro Zuazo
·2 minuto de leitura
Divulgação

RIO — O secretário estadual de Saúde do Rio de Janeiro, Carlos Alberto Chaves, vai se reunir na quinta-feira com representantes do Ministério Público estadual para definir a divulgação dos dados pessoais de quem já foi vacinado contra a Covid-19 nos municípios fluminenses. O MPRJ recomendou, na semana passada, que a pasta publique em seu site a relação nominal dos imunizados, que deverá ser atualizada diariamente com os dados referentes às doses aplicadas no dia anterior. Além de trazer o nome completo dos vacinados, os promotores recomendam que a lista contenha o CPF, a função exercida, o local de aplicação e o tipo de vacina aplicada em cada pessoa. O órgão argumenta que a transparência é importante para que haja controle sobre a destinação da vacina aos grupos prioritários.

Procurada, a Secretaria estadual de Saúde (SES) não disse quando e nem como será a divulgação dos dados, mas informou, em nota, que a divulgação será definida na reunião desta quinta-feira.

No último dia 25, a Justiça do Rio negou um pedido do MPRJ para que a Prefeitura do Rio divulgasse a relação de pessoas vacinadas contra a Covid-19. Na decisão, o juiz Marcello Alvarenga Leite argumentou que o órgão não comprovou a existência de fraude na aplicação das vacinas e que a medida poderia gerar custos para o município em um momento de dificuldades financeiras causadas pela pandemia. O magistrado ressaltou ainda que a relação de vacinados é feita no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações, e a criação de uma nova lista poderia implicar em "duplicidade de sistemas".

Vacinômetro

A prefeitura de Quissamã seguiu a recomendação do MP de divulgação dos dados. No site da prefeitura, é possível encontrar a relação nominal de todos os que foram imunizados em unidades de saúde do município desde a última sexta-feira. A seção do site onde se encontra a lista foi batizada de "Vacinômetro". Na noite desta terça-feira, era possível conferir na relação os nomes completos, funções exercidas e trechos dos CPFs das 429 pessoas vacinadas.

De acordo com a prefeita de Quissamã, Fátima Pacheco, a divulgação da lista é um compromisso que o município assume com o respeito à ordem na fila da imunização.

— Furar a fila da vacina é desrespeito, falta de empatia e causa danos aos grupos prioritários. Todos nós devemos fiscalizar para que os critérios de prioridade sejam seguidos durante todo o processo de imunização. Transparência e informações seguras são fundamentais em tempos de grandes inquietações — afirmou ela.