Governo do RJ renova permissão de uso do Maracanã com Flamengo e Fluminense

O Governo do Estado do Rio de Janeiro decidiu renovar o termo de permissão de uso do Maracanã por mais seis meses com Flamengo e Fluminense, que formam o Consórcio Maracanã. A decisão acontece após o término do antigo vínculo e o movimento é visto como natural, sob pena de descontinuidade dos serviços. A justificativa é de que "é necessário manter a preservação e a valorização imobiliária do estádio durante este período".

LEIA: Governo do Rio responde ao TCE sobre irregularidades no Edital do Maracanã

LEIA: Vasco quer administrar o Maracanã provisoriamente, mas chances são remotas

LEIA: Edital de licitação do Maracanã é oficialmente suspenso

A extensão de seis meses é contada a partir de 28 de outubro e pode ser interrompida com o desfecho ou encerramento do processo de concessão, que se encontra sob análise do Tribunal de Contas do Estado.

Entenda: Quantas propostas o governo do estado do Rio espera receber pelo Maracanã

O Vasco também demonstrou interesse em administrar o estádio provisoriamente. O clube chegou a enviar um ofício à Casa Civil do Governo do Estado do Rio de Janeiro para oficializar o seu desejo.

Guia interativo da Copa: saiba tudo sobre os 831 jogadores que disputam o Mundial do Catar

Em outubro, o Governo seguiu a determinação feita pelo Tribunal de Contas do Estado e suspendeu o edital de licitação do Maracanã um dia antes da data marcada para a abertura dos envelopes com as propostas.

VEJA: Por que a CBF só irá negociar com novo técnico da seleção depois da Copa do Mundo

Na ocasião, apresentariam propostas Flamengo e Fluminense, que formam o Consórcio Maracanã, empresa que administra o estádio atualmente; e o Vasco, em conjunto com a WTorre. O governo também tinha a expectativa de que uma empresa de Brasília participasse da licitação.