Governo de São Paulo decreta quarentena por 15 dias em todo o estado

Dimitrius Dantas
Governador de São Paulo, João Doria, defende não ser o momento para medidas mais restritivas para o controle do coronavírus

SÃO PAULO - O governador de São Paulo, João Doria, anunciou neste sábado que decretou quarentena de 15 dias em todos os municípios do estado a partir desta terça-feira (24). O período irá se estender até 7 de abril.

Trata-se de uma obrigação de fechamento de comércio e de serviços não essenciais em todo o estado de São Paulo.

Serviços essenciais nas áreas de abastecimento, saúde, alimentação, segurança e limpeza devem continuar a funcionar. Além de hospitais, clínicas, farmácias e clínicas odontológicas seguirão abertas.

Também poderão funcionar supermercados, hipermercados, padarias e açougues. Mas serviços de alimentação preparada deverão ser suspensos a partir da próxima terça-feira, podendo manter apenas serviço de delivery.

Bares, cafés e restaurantes devem fechar suas portas.

– Se desejarem, e esta é uma decisão empresarial, esses estabelecimentos poderão funcionar através de delivery – afirmou o governador.

Doria também fez um discurso com orientações para a população, pedindo solidariedade, para que os idosos não saiam de casa, prestando apoio aos profissionais de saúde e solicitando para que as pessas não frequentem as igrejas.

– É importante que não frequente templos, não vá a nenhum tipo de templo e igreja. A oração pode ser feita de casa, com seus familiares. Estão todos adaptando o formato das suas missas – declarou.

– Não é momento de política, campanha eleitoral, não é o momento de agressões, nem verbais, nem escritas – completou.