Governo de São Paulo define que Av. Paulista ficará apenas com bolsonaristas no dia 7 de setembro

·1 minuto de leitura
Avenida Paulista, cartão-postal de São Paulo. Foto: Alexandre Schneider/Getty Images
Avenida Paulista, cartão-postal de São Paulo. Foto: Alexandre Schneider/Getty Images

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O governo de São Paulo definiu que a Avenida Paulista será ocupada por movimentos bolsonaristas no dia 7 de setembro. 

Grupos favoráveis e contrários ao presidente Jair Bolsonaro disputavam a utilização do local. 

Leia também:

A decisão foi tomada dessa maneira porque, segundo informações da gestão João Doria (PSDB-SP), os apoiadores do presidente solicitaram antes a data e não seria seguro permitir que os dois lados se manifestassem no mesmo dia. 

Os movimentos anti-Bolsonaro vão ficar com a data do dia 12 de setembro, quando já estava agendado um ato de alcance nacional contra o presidente, capitaneado pelos movimentos MBL (Movimento Brasil Livre) e VPR (Vem Pra Rua) e por líderes de partidos como Novo e PSL.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos