Governo de São Paulo: Haddad lidera com 31%, mas perde de Garcia no 2º turno

Na corrida eleitoral pelo governo de São Paulo, Fernando Haddad lidera no primeiro turno, mas mostra dificuldades no segundo (Foto: Arte Yahoo Notícias)
Na corrida eleitoral pelo governo de São Paulo, Fernando Haddad lidera no primeiro turno, mas mostra dificuldades no segundo (Foto: Arte Yahoo Notícias)

Candidato do PT ao governo de São Paulo, Fernando Haddad segue na liderança das pesquisas de intenção de voto no primeiro turno. É o que mostra a nova pesquisa Genial/Quaest, divulgada nesta segunda-feira (26).

O petista tem 31%, com variação negativa de 2 pontos em relação ao levantamento anterior, e está dez pontos à frente de Tarcísio de Freitas (Republicanos), que tem 21%. Rodrigo Garcia (PSDB) cresceu cinco pontos e está empatado tecnicamente com o candidato de Jair Bolsonaro (PL), com 20%.

Foram entrevistados de forma presencial 2 mil eleitores entre os dias 22 e 25 de setembro. A margem de erro é de 2 pontos percentuais e o registro no TSE é SP-03475/2022.

Veja os resultados da pesquisa estimulada, quando são apresentados os nomes dos candidatos:

  • Fernando Haddad (PT): 31%

  • Tarcísio de Freitas (Republicanos): 21%

  • Rodrigo Garcia (PSDB): 20%

  • Indecisos: 11%

  • Branco/nulo/não pretende votar: 12%

Os demais candidatos tiveram um ponto percentual ou menos.

Segundo turno

Tanto Tarcísio de Freitas quanto Rodrigo Garcia cresceram na disputa de segundo turno, segundo a pesquisa Genial/Quaest. O tucano venceria Fernando Haddad e Tarcísio, enquanto o petista tem vantagem em relação ao bolsonarista. O crescimento de Garcia em relação a Haddad foi de dez pontos em um eventual segundo turno.

Fernando Haddad 42% x 39% Tarcísio de Freitas

Rodrigo Garcia 40% x 31% Tarcísio de Freitas

Rodrigo Garcia 45% x 36% Fernando Haddad

O levantamento mostra ainda que, entre os eleitores de Tarcísio de Freitas, 73% migrariam para Rodrigo Garcia em um eventual segundo turno. Já entre os que votam no tucano, 46% votariam em Tarcísio e 30% no petista.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente: