Governo de SP distribui 2,7 milhões de doses extras de CoronaVac para municípios do estado

·3 minuto de leitura

SÃO PAULO — O governo de São Paulo distribuiu 2,7 milhões de doses da vacina CoronaVac para os 645 municípios do estado nesta quinta (15). As doses fazem parte de uma compra extra adquirida pelo governo da Sinovac, fabricante chinesa do imunizante.

As doses serão usadas para a vacinação do público-alvo de 30 a 34 anos de idade, que começam a imunização na próxima segunda-feira, dia 19 de julho. Nesta quinta, o estado começou a vacinação das pessoas entre 35 e 36 anos, segundo o calendário do Plano Estadual de Imunização (PEI).

Segundo o governo do estado, trata-se de um primeiro lote de um total de 30 milhões de doses extras que serão usadas para a continuidade da campanha de imunização contra a Covid em São Paulo. Outras 1,3 milhões de doses devem chegar ao Brasil até o final de julho.

O secretário de Estado da Saúde, Jean Gorinchteyn, e a coordenadora do Plano Estadual de Imunização (PEI), Regiane de Paula, acompanharam a saída dos caminhões no Centro de Distribuição e Logística da pasta estadual.

— São vacinas prontas e que vão garantir o cumprimento do cronograma de imunização do estado de São Paulo, que aplicará pelo menos uma dose da vacina contra Covid-19 em toda a população adulta até o dia 20 de agosto — afirma o secretário de Estado de Saúde, Jean Gorinchteyn.

Alerta: São Paulo identifica dois casos da variante Delta no interior do estado

Além das vacinas extras que serão usadas pela população de São Paulo, o governo baseia o calendário de imunização na estimativa de entregas de vacinas do Ministério da Saúde.

No início desta semana, o estado encaminhou para os municípios outras duas milhões de doses para a imunização de pessoas com 35 e 36 anos e para a segunda dose das pessoas com 63, 65 e 66 anos de idade.

Vacinação levou à redução da mortalidade

Em coletiva de imprensa na terça no Palácio dos Bandeirantes, o governador de São Paulo, João Doria, afirmou que o avanço da vacinação levou a uma redução de 46% da mortalidade de pessoas internadas com Covid no estado. O dado é resultado da análise dos indicadores de fatalidade de março e junho.

A queda acentuada da mortalidade, diz o governador, é fruto do avanço da vacinação em todo o estado. Doria afirmou que mais de 80% das pessoas com esquema vacinal completo, acima dos 70 anos, receberam a CoronaVac — imunizante desenvolvido pela Sinovac Biotech, em parceria com o Instituto Butantan.

Até agora, 62% dos adultos paulistas já receberam, ao menos, uma dose de vacinas contra a Covid-19. Estima-se que nesta quinta o estado chegue à marca de 30 milhões de doses aplicadas. Segundo Doria, o índice representa mais que o total de vacinas aplicadas em países como Argentina e Chile.

De acordo com dados da Secretaria de Estado da Saúde, o estado contabiliza queda combinada nos três indicadores da pandemia: casos (-10,7%), internações (-14%) e óbitos (-26,1%). Trata-se da quarta semana em que há redução em todos os patamares de análise.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos