Governo de SP prevê antecipar vacinação de todos os adultos do estado em 15 dias

·4 minuto de leitura
**ARQUIVO** SÃO PAULO, SP, BRASIL, 19-03-2021 - Vacinação em São Paulo. (Foto: Ronny Santos/Folhapress)
**ARQUIVO** SÃO PAULO, SP, BRASIL, 19-03-2021 - Vacinação em São Paulo. (Foto: Ronny Santos/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O governo de São Paulo antecipou em 15 dias todo o cronograma de vacinação do estado, o que permite que pessoas acima de 18 anos possam de imunizar com duas semanas de antecedência em relação ao calendário anterior.

O anúncio foi feito no início desta tarde, em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, nesta quarta-feira (9). Com isso, pessoas entre 55 e 59 podem receber a vacina a partir de 16 de junho. O início estava previsto para 1º de julho. O governo estima que cerca de 1,2 milhão de pessoas serão vacinadas neste momento.

Nesta quinta-feira (10), também será iniciada a vacinação do de pessoas com deficiência permanente de 18 a 59 anos, independentemente de serem ou não beneficiárias do BPC (Benefício de Prestação Continuada).

Também vai começar nesta quinta a imunização de grávidas e puérperas maiores de 18 anos e sem comorbidades. Na cidade de São Paulo, a vacinação deste grupo começou na última segunda-feira (7). Serão utilizadas doses da Coronavac e Pfizer. pois a vacina da Oxford/Astrazeneca está suspensa para grávidas no Brasil.

O governador também anunciou que a vacinação contra Covid-19 para profissionais da educação entre 18 e 44 anos –do ensino público e privado– será antecipada para esta sexta-feira (11). No cronograma inicial a imunização desse grupo estava prevista para 21 de julho. O governo estima que nesta fase sejam vacinados 363 mil profissionais.

As novas datas são baseadas nas perspectivas de entregas de vacina do Ministério da Saúde. Até agora, 18.600.607 vacinas foram aplicadas em SP, sendo 12.680.980 da primeira dose e 5.919.627 da segunda dose.

O governador também prorrogou em 15 dias a fase de emergencial no estado, seguindo orientações do Centro de Contingência do Covid-19. O novo término está previsto para 30 de junho, quarta-feira.

Nesta etapa, estabelecimentos podem funcionar das 6h às 21h. A lotação permitida é de 40% da capacidade máxima e o toque de recolher das 21h às 5h também permanece. Celebrações religiosas continuam autorizadas.

“O Centro de Contigência vê com preocupação o momento que nós estamos enfrentando da pandemia, com manutenção de casos, uma elevação ainda que numa velocidade pequena no número de internações hospitalares, internações em leitos de UTI [Unidade de Terapia Intensiva] e, por isso, recomendou a manutenção dessa fase de transição por mais duas semanas”, disse João Gabbardo, coordenador do Centro de Contingência da Covid-19.

Segundo Gabbardo, o centro de contingência recomendou ao governo a redução do horário de funcionamento de comércios e outros estabelecimentos em algumas regiões do estado. Por isso, o governo paulista encaminhará uma recomendação aos municípios que têm ocupação acima de 90% dos leitos de UTI para que endureçam as medidas de restrição.

Regiane de Paula, coordenadora do plano estadual de imunização, também anunciou o lançamento do Dia da Esperança, um novo recurso disponibilizado na plataforma online VaciVida, que permite acessar o cronograma de vacinação de SP e aponta quantos dias faltam para iniciar o processo de imunização de cada grupo.

*

VEJA QUEM JÁ PODE SE VACINAR EM SÃO PAULO E AS PRÓXIMAS DATAS:

- Pessoas com deficiência permanente de 18 a 59 anos, independentemente de serem ou não beneficiárias do BPC: a partir de 10 de junho;

- Grávidas e puérperas maiores de 18 anos e sem comorbidades: a partir de 10 de junho;

- Profissionais da educação entre 18 e 44 anos do ensino público e privado: a partir de 11 de junho;

- Pessoas entre 55 e 59 anos: a partir de 16 de junho​.

Quem já pode se vacinar:

- Pessoas com mais de 60 anos;

- Pessoas com comorbidades ou deficiência permanente (BPC) (acima de 18 anos);

- Grávidas e puérperas com comorbidades (acima de 18 anos);

- Metroviários e ferroviários (operadores de trem de todas as idades; outros trabalhadores com 47 anos ou mais);

- Motoristas e cobradores de ônibus;

- Trabalhadores portuários e aeroportuários, aeroviários e aeronautas;

- Profissionais da saúde autônomos (a partir de 30 anos);

- Transplantados imunossuprimidos, pacientes renais em diálise e pessoas com síndrome de Down (18 a 59 anos);

- Profissionais da educação (a partir de 45 anos);

- Profissionais de segurança pública e administração penitenciária;

- Trabalhadores da saúde que atuam na linha da frente da Covid-19, indígenas e quilombolas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos