Após assinar acordo por preservação, governo autoriza mais de 500 pedidos de desmatamento

(Foto: Marcelo Loureiro / Secom)
Acordo faz parte da organização de governadores que compõe a chamada "Amazônia Legal" (Foto: Marcelo Loureiro / Secom)

RESUMO DA NOTÍCIA

  • As 557 autorizações para desmate foram publicadas no Diário Oficial do Tocantins

  • Documento assinado foi o resultado do fórum realizado entre os governadores da “Amazônia Legal”

O Governo do Tocantins publicou na última sexta (2) no Diário Oficial do Estado, por meio do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), uma série de "Extratos de Autorização de Exploração Florestal" –557, ao todo.

SIGA O YAHOO NOTÍCIAS NO INSTAGRAM

As medidas permitem ao solicitante desmatar áreas especificadas para explorar a terra. A publicação ocorreu horas após o governador Mauro Carlesse (DEM) assinar um compromisso pela preservação ambiental.

Leia também

De acordo com o governo estadual, as autorizações publicadas se referem aos requerimentos que já estavam aprovados.

Batizado de 'Carta de Palmas', o documento assinado pelo governador foi o resultado do fórum realizado na capital entre os governadores dos Estados que compõem a Amazônia Legal.

De acordo com a carta, os governadores “manifestam firmemente a preocupação com o avanço do desmatamento ilegal na Amazônia Legal e ratificam o compromisso institucional de buscar mecanismos reais que garantam o desenvolvimento sustentável da região".

Nas autorizações para desmate, há desde aquelas para derrubada de menos de 10 hectares de vegetação, às que superam os 900 hectares. Um hectare é equivalente a um campo de futebol.

Por meio do Naturatins, o governo alegou que as autorizações cumprem com todos os requisitos legais, preservando os percentuais de vegetação nativa, previsto no Código Florestal.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos