Governo vai criar linha de crédito com juros baixos para empresas do setor de turismo

Geralda Doca

BRASÍLIA – Na tentativa de minimizar os impactos da crise no setor turismo, sobretudo micro e pequenas empresas, o governo vai reduzir juros da linha de crédito de capital de giro, de 7% para 5% ao ano, e dobrar para 12 meses o prazo de carência dos financiamentos. Para isso, o Ministério do Turismo vai editar uma norma, flexibilizando as regras do Fundo Geral do Turismo (Fungetur).

O Fundo tem atualmente uma disponibilidade de crédito de R$ 381 milhões. A pasta também está negociando com os bancos que operam os recursos o aumento do prazo de carência do pagamento de juros das operações, de um mês para três meses.

As linhas de crédito Fungetur são limitadas a R$ 10 milhões e podem ser acessadas para financiar empreendimentos de toda a cadeia produtiva do turismo, como apoio para capital de giro, reforma e ampliação, além da compra de máquinas e equipamentos. Atualmente, há 17 instituições financeiras cadastradas no programa.