Governo vai vender os Correios, diz secretário

·1 minuto de leitura
BRAZIL - 2020/10/04: In this photo illustration, the Correios logo seen on a card. (Photo Illustration by Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
Ainda não há valor estimado para a privatização. O edital deve ser publicado em dezembro

O governo federal definiu que quer vender 100% dos Correios. A informação foi confirmada por Diogo Mac Cord, secretário especial de Desestatização, ao jornal O Globo.

Leia também:

Segundo ele, a ideia é vender o controle num leilão tradicional, de “abertura de envelopes”. Assim, o novo dono levará ativos e passivos da estatal.

Após conseguir aprovar a privatização da Eletrobras, o governo quer votar logo projeto de lei de privatização dos Correios.

A ideia é fazer isso entre 12 e 15 de julho, antes do recesso parlamentar. Segundo o líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), o relatório do deputado Gil Cutrim (Republicanos-MA) está pronto e há acordo com o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), para a votação na última semana antes do recesso.

A proposta cria Agência Nacional de Comunicações, que deverá substituir a atual Anatel. "A empresa vai pegar o Brasil inteiro. A gente chegou a avaliar fatiar por região, mas entendemos que para garantir a universalização é preciso ter o subsídio cruzado dentro da própria empresa", disse Mac Cord ao jornal.

Ainda não há valor estimado para a privatização. O edital deve ser publicado em dezembro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos