Governo venezuelano divulga vídeo de Leopoldo López após boatos

Lilian Tintori (C), esposa do líder opositor preso Leopoldo López, durante vigília em Los Teques, no estado de Miranda, em 23 de abril de 2017

O governo da Venezuela divulgou na noite desta quarta-feira um vídeo do líder opositor Leopoldo López, gravado em sua cela, após rumores sobre sua morte nas redes sociais.

"Esta é uma mensagem de fé para minha família. Hoje é 3 de maio, são nove da noite", diz López no vídeo, divulgado no programa do dirigente chavista Diosdado Cabello na TV estatal.

López, que cumpre desde 2014 uma pena de quase 14 anos na prisão militar de Ramo Verde, subúrbio de Caracas, aparece de camiseta branca, de pé e com os braços cruzados.

Na gravação, López se dirige à mulher, Lilian Tintori, que diante dos boatos seguiu nesta quarta-feira para Ramo Verde em busca de informações sobre o marido.

"Esta mensagem é para Lilian. Não entendo a razão pela qual é preciso dar esta prova de vida neste momento. Envio a mensagem à minha família, a meus filhos, e lhes digo que estou bem".

Os boatos começaram após uma mensagem no Twitter do comunicador venezuelano Leopoldo Castillo, que vive em Miami, que dizia: "Informação traslado de Leopoldo Lopez de Ramo Verde ao Hospital Militar, sem sinais vitais. Regime maneja hipótese de intoxicação".

De imediato, uma avalanche de mensagens no Twitter reproduziram a informação: "Confirmei que Leopoldo López foi levado ao hospital militar em condição muito séria", disse o senador republicano americano Marco Rubio.

Tintori tem denunciado que as autoridades não lhe permitem ver Leopoldo López há um mês, desde que começou a atual onda de protestos contra o presidente Nicolás Maduro, e afirma que o marido está isolado na prisão.