Grávida pela segunda vez, Sabrina Petraglia quer ter mais filhos: 'De repente eu adoto'

Luana Santiago
·2 minuto de leitura

Grávida de sete meses, Sabrina Petraglia conta que o início de sua segunda gestação (a atriz já é mãe de Gael, de 1 ano e 6 meses) não foi nada fácil. Felizmente, a artista conseguiu passar o período turbulento em casa por causa do isolamento social.

— Nossa, eu quase morri! Se eu estivesse gravando não sei como ia fazer... Parecia que eu estava doente. Tinha muita indisposição e calafrios, parecia febril e muito enjoada — conta a paulistana de 37 anos, que precisou encurtar sua participação em ''Salve-se quem puder'' depois de descobrir que esperava Maya.

Apesar da notícia de que seria mãe novamente ter sido recebida com felicidade, Sabrina também ficou preocupada por trazer um bebê ao mundo em um momento delicado como a pandemia do novo coronavírus:

— Eu fiquei bem preocupada, em choque e um pouco tensa. Falei: ''E agora? Não posso pegar (Covid-19) de jeito nenhum''. E já não podia mesmo, porque o Gael é muito pequeno. Mas é claro que eu comemorei e que a Maya é muito bem-vinda. A gente (ela e o marido, Ramón Velázquez) já queria esse neném, ele só se antecipou um pouco.

E se depender de Sabrina, o casal não para no segundo filho.

— Amo ser mãe. É uma maravilha gestar e não sei se paro por aqui. Só que quero um de cada vez. De repente eu adoto uma criança? Porque gosto de familia grande. Penso em um terceiro filho, mas mais para frente. Por enquanto, não quero pensar em como vai ser com dois pequenos (risos). Mas vai ter que dar certo!

Enquanto Maya não chega, Sabrina segue isolada em casa com o primogênito.

— Em casa, eu e meu marido vimos os primeiros passinhos do nosso filho. Em dias normais não viveríamos isso juntos porque Ramón viaja muito e eu estaria gravando — conta ela, que recebe ajuda do pai para cuidar do garotinho: — Meu pai é a minha babá (risos). Mas fiz ele fazer o teste da Covid-19 antes vir aqui para casa (ela mora em São Paulo). Tanto ele quanto minha mãe e meus sogros são sempre testados porque meu marido é neurótico. Vira e mexe a gente também faz.