Grécia anuncia desconfinamento progressivo a partir de 4 de maio

·1 minuto de leitura
(Arquivo) O primeiro-ministro grego, Kyriakos Mitsotakis, durante pronunciamento televisionado em março
(Arquivo) O primeiro-ministro grego, Kyriakos Mitsotakis, durante pronunciamento televisionado em março

O primeiro-ministro grego, Kyriakos Mitsotakis, anunciou nesta terça-feira (28) o desconfinamento progressivo da Grécia a partir do próximo 4 de maio, começando pelos pequenos comércios, salões de beleza e barbearias.

"Como conseguimos conter a primera onda do vírus, agora estamos preparados para passar para a segunda fase, com uma redução progressiva das medidas" de confinamento, declarou Mitsotakis em um discurso televisionado.

A partir de 4 de maio "as restrições de movimentação dos cidadãos serão anuladas" e alguns comércios e repartições começarão a reabrir, ressaltou o primeiro-ministro.

"Mas cuidado, não é a conclusão dessa epidemia, é sua continuidade", alertou Mitsotakis.

Válida desde 23 de março como forma de frear a propagação do novo coronavírus, o confinamento geral paralisou a vida econômica do país, onde 136 pessoas morreram até o momento e outras 43 encontram-se em cuidados intensivos, para um total de 2.534 casos.

Cerca de 10% dos comércios fechados poderão reabrir em 4 de maio, como as livrarias, os salões de beleza e barbearias, as lojas de eletrônicos, artigos esportivos e jardinagem.

Nos transportes públicos, hospitais e nos salões de beleza e barbearias será obrigatório o uso de máscaras, sgeundo o ministro adjunto encarregado da coordenação de trabalho do governo, Akis Skretsos.

A atividade física será autorizada no exterior e na costa, mas as praias privadas continuarão fechadas no momento.

A partir de 11 de maio e até 1º de junho, continuará uma volta à atividade com a reabertura do restante das lojas, centros educativos, igrejas, restaurantes e hotéis.