Grécia diz que mais 22 imigrantes morreram no mar Egeu; 144 são resgatados

Homem retirando criança refugiada da água, próximo a ilha grega de Lesbos. 30/10/2015 REUTERS/Giorgos Moutafis

ATENAS (Reuters) - A Grécia resgatou 138 refugiados e recuperou os corpos de 19 pessoas após um barco naufragar perto da ilha de Kalymnos, informou a guarda costeira nesta sexta-feira, no segundo grande incidente com mortos nesta semana na costa do país. O número de mortos por afogamentos no mar aumentou recentemente, à medida que as condições meteorológicas no Egeu pioraram, tornando a passagem ainda mais difícil para milhares de refugiados que cruzam da Turquia para a Grécia. Em um segundo incidente na costa da ilha de Rhodes, três pessoas, incluindo uma criança e um bebê, se afogaram e três estavam desaparecidos. Seis pessoas foram resgatadas, segundo a guarda costeira. Cerca de 16 pessoas foram confirmadas mortas e 274 pessoas foram resgatadas após um barco de madeira quebrar em águas agitadas próximo à ilha de Lesbos na quarta-feira. A Grécia se tornou ponto de trânsito para mais de 500 mil refugiados e imigrantes que fogem de conflitos no Oriente Médio. Refugiados relataram traficantes oferecendo "descontos" de até 50 por cento em bilhetes, que custam entre 1.100 e 1.400 euros, para fazer a jornada em botes infláveis em condições meteorológicas ruins, informou a agência de refugiados da ONU na quinta-feira. Barcos de madeira, mais fortes, custam mais, entre 1.800 e 2.500 euros por passageiro. (Reportagem de Angeliki Koutantou)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos