Grécia implementa "cabaz doméstico"

Esta quarta-feira, entrou em vigor, na Grécia, uma medida denominada "cabaz doméstico". Toda a grande rede retalhista deve oferecer uma gama de 51 produtos básicos (como farinhas, massas, carnes, peixes, laticínios, produtos de limpeza, produtos de higiene, fórmulas infantis, etc.) a preços mais baixos, nos supermercados, que faturam mais de 90 milhões de euros por ano. Esses "preços especiais" mudam todas as semanas.

“Por exemplo, há dois produtos de leite, com um letreiro especial a dizer que fazem parte do "cabaz doméstico". Os seus preços são mais baixos do que na semana passada, caíram de 1,65 euros por litro para 1,39 euros. Outro produto que faz parte do “cabaz” é o sumo de tomate, o preço era 0,84 euros, agora é 0,64 euros e vai ficar neste “preço especial” toda a semana”, explica a gerente de loja Stratoula Poulelli.

Com o "cabaz doméstico", o Governo helénico, liderado pelo conservador Kyriákos Mitsotákis, espera mitigar a inflação de dois dígitos que causou indignação aos consumidores (12,1% – uma das mais elevadas da União Europeia segundo o Eurostat). Ainda assim, a maioria dos gregos permanece cética.

“51 produtos... É muito pouco. Nesta loja encontramos mais de 5.000 produtos. Por exemplo, eu não como massa, então o que me importa se a massa é um produto do cabaz? Não acredito que esta medida vá ajudar em nada. É apenas um truque para enganar os consumidores”, afirma um grego.

Uma ateniense afirma: "os preços estavam altos, agora eles baixaram um pouco, mas vão subir novamente na próxima semana. Acho que esta medida não vai ajudar em nada. Não entendo o que as autoridades tinham em mente.”

Para poder identificar quais os produtos que estão no "cabaz doméstico" há uma placa especial nas prateleiras, nos panfletos e nos letreiros. Há também um código QR, na entrada da loja, que os consumidores podem ler com telemóveis.

Cada rede de supermercados é livre para escolher os produtos que vai incluir no cabaz e a que valor. Os preços anunciados na quarta-feira permanecerão os mesmos até à próxima semana.