Grécia tem primeira mulher candidata à presidência

(Arquivo) Interior do palácio presidencial de Atenas

O primeiro-ministro grego, Kyriakos Mitsotakis, propôs nesta quarta-feira (15) a uma mulher, a atual presidente do Conselho de Estado, a presidência da República, algo inédito na história do país.

A candidatura da magistrada Ekaterini Sakellaropoulou, de 63 anos, precisa ser aprovada pela Câmara dos Deputados, o que deve acontecer sem maiores sobressaltos.

A eleição deve ser anunciada até o dia 13 de fevereiro, segundo os prazos legais.

Se conseguir a maioria parlamentar, sucederá Prokopis Pavlopulos, de 69 anos, cujo cargo, honorífico no sistema político grego, expira em 13 de março.

Ekaterini Sakellaropoulou "encarna a unidade e o progresso", afirmou Kyriakos Mitsotakis em uma mensagem televisionada à nação, em que lembrou que a candidata não vem das fileiras de seu partido, o conservador Nova Democracia.

A candidata foi nomeada à frente do Conselho de Estado há um ano, quando também foi a primeira mulher a assumir o cargo.