Gramado pesado atrapalha e Santos empata com Atlético-GO pelo Brasileiro

·2 min de leitura
GOIÂNIA, GO, 13.11.2021: ATLÉTICO-GO-SANTOS - A equipe do Atlético-GO recebe o Santos, no estádio Antonio Accioly, em partida válida pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro Série A. (Foto: Heber Gomes/AGIF/Folhapress)
GOIÂNIA, GO, 13.11.2021: ATLÉTICO-GO-SANTOS - A equipe do Atlético-GO recebe o Santos, no estádio Antonio Accioly, em partida válida pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro Série A. (Foto: Heber Gomes/AGIF/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em jogo atrapalhado pelo gramado encharcado durante a maior parte dos 90 minutos, Santos e Atlético empataram em 0 a 0 neste sábado (13), em Goiânia, pelo Campeonato Brasileiro.

O resultado foi bom para o Santos, que passou a ter como prioridade se manter na Série A. Mantém a sequência positiva que agora chega à sequência de três vitórias, um empate e uma derrota nas últimas cinco partidas. E na próxima quarta-feira (17), a equipe vai receber a lanterna Chapecoense, na Vila Belmiro.

A depender da combinação de resultados, o Santos pode até encerrar a rodada dentro da zona de classificação para a Copa Sul-Americana.

Com o passar do tempo, o campo ficou melhor para o toque de bola, mas isso aconteceu apenas a partir dos 15 do segundo tempo. O início da partida chegou a ser adiado em 10 minutos, enquanto funcionários do estádio Antônio Accioly tentavam, com rodos, empurrar a água para a lateral.

As condições do campo prejudicaram especialmente o Santos na etapa inicial. Com as ausências de Diego Tardelli (desgaste muscular), Marinho (suspensão) e Leo Baptistão (lesionado), o técnico Fabio Carille teve de remontar o ataque e apostou em Marcos Guilherme e Ângelo. O problema é que são dois jogadores de velocidade, que gostam de correr com a bola e tentar lances individuais. Isso se tornou muito mais difícil com as poças d'água.

O Atlético-GO brigou mais e se adaptou melhor às condições. Teve certo domínio das ações, mas sem criar muito. A melhor chance da etapa inicial, na verdade, foi do Santos. Em uma cobrança de falta aos 44 minutos, a bola passou por todos os jogadores e encontrou Danilo Boza quase debaixo do gol. O zagueiro chutou para fora.

Carille tentou mudar o ataque para dar maior poder de fogo ao time. Colocou Raniel, jogador capaz de atuar mais preso à área. Depois tentou Camacho e Carlos Sánchez para dar controle ao meio-campo. Mas quem teve maior volume de jogo e poderia ter ganhado foi o Atlético-GO.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-GO 0x0 SANTOS

Motivo: 32ª rodada do Campeonato Brasileiro

Data: 13 de novembro de 2021 (sábado)

Horário: 17 horas (de Brasília)

Local: Estádio Antônio Accioly, em Goiânia (GO)

Árbitro: Felipe Fernandes de Lima (MG)

Assistentes: Felipe Alan Costa de Oliveira (MG) e Celso Luiz da Silva (MG)

VAR: Emerson de Almeida Ferreira (MG)

Cartões amarelos: Kaiky, Danilo Boza, Moraes (Santos); Wanderson, André Luís (Atlético-GO)

ATLÉTICO-GO

Fernando Miguel; Dudu, Wanderson (Oliveira), Pedro Henrique (Werley) e Igor Cariús (Jeferson); Marlon Freitas, Willian Maranhão e João Paulo; André Luís, Zé Roberto (Montenegro) e Ronaldo. Técnico: Marcelo Cabo.

SANTOS

João Paulo; Luiz Felipe, Kaiky e Danilo Boza; Madson, Zanocelo (Carlos Sánchez), Felipe Jonatan, Pirani (Raniel) e Moraes (Vinícius Balieiro); Marcos Guilherme (Lacava) e Ângelo (Camacho). Técnico: Fábio Carille.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos