Grande incêndio, favorecido pela seca, afeta Parque Nacional de Brasília

Brigadistas lutavam nesta terça-feira (6) para combater um incêndio que desde a véspera atinge o Parque Nacional de Brasília. As chamas foram favorecidas por altas temperaturas e uma seca de mais de quatro meses.

O fogo consumiu até o momento cerca de 2.000 hectares do parque, segundo uma estimativa do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), responsável pela administração dos parques nacionais.

Um total de 40 brigadistas do ICMBio e membros do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal, com o apoio de uma aeronave e um caminhão, conseguiram controlar na noite de segunda um dos dois focos no parque.

O fogo se concentra agora em uma área a aproximadamente 30 quilômetros do Palácio do Planalto.

O ICMBio destacou em nota que o incêndio se desenvolveu em meio a condições difíceis para combatê-lo, devido a temperaturas de 30 graus e baixa umidade do ar, próxima de 30%. Até o momento se desconhece como o fogo começou.

No último mês de sua habitual estação seca que começa em maio, não chove na capital há 122 dias.

O Parque Nacional de Brasília foi criado em 1961 e inclui uma área de mais de 42 mil hectares, ampliada por lei em 2006.

msi/app/ltl/jc/mvv