Grande Prémio de Zagreb: duelo de gigantes entre campeãs Uta Abe e Distria Krasniqi

Grande Prémio de Zagreb: duelo de gigantes entre campeãs Uta Abe e Distria Krasniqi

Teve início esta sexta-feira mais um Grande Prémio de Judo de Zagreb, prova do circuito mundial que reúne os atletas de topo e que pontua para a qualificação para Paris 2024.

A campeã olímpica Uta Abe deu que falar durante todo o dia. De regresso à competição pela primeira vez desde os olímpicos de Tóquio, a atleta despachou, uma a uma, as adversárias, com um estilo de judo emocionante.

Na final lutou frente à atual campeã olímpica na categoria inferior de peso, Distria Krasniqi, que tem causado sensação em -52kg. Uma final entre duas judocas com o dorsal dourado aguardada com muito entusiasmo pelo público.

A final revelou-se um espetáculo único de judo, com um momento de génio, seguido de uma transição rápida para o tapete, a resolver a disputa a favor da nipónica.

A Diretora de Educação da Federação Internacional de Judo (FIJ) Sanda Corak premiou as judocas.

Eu e meu irmão tivemos uma fase muito feliz com a nossa família depois que conquistarmos juntos a medalha de ouro em Tóquio . Agora temos um novo objetivo: ganhar a medalha de ouro nos olímpicos de Paris. Estamos muito determinados.

Em -48kg, a medalhista de prata mundial Wakana Koga esteve confiante na final, superando a francesa sua adversária, Melanie Vieu com uma técnica de estrangulamento bem executada.

O vice-presidente da FIJ e presidente da União Europeia de Judo, Laszlo Toth, apresentou as medalhas.

Em -60kg, o cazaque Magzhan Shamshadin teve um dia óptimo e ficou encantado por conquistar a sua primeira medalha de ouro numa prova do circuito mundial. O judoca venceu, na final, o sul-coreano Won Jin Kim.

O judoca foi condecorado pelo presidente do conselho da Agência de Supervisão de Serviços Financeiros da Croácia, Ante Zigman.

O azeri Yashar Najafov reinou nos -66kg. O seu nível técnico, rapidez e destreza valeram-lhe um lugar na final, onde conseguiu uma vitória difícil sobre o italiano Matteo Piras, por waza-ari.

As medalhas foram apresentadas pelo Diretor de Educação e Treinos da FIJ, Mohammed Meridja.

Para mim, o melhor momento foi o lance na meia-final, o sode-tsuri-komi-goshi. É o meu melhor e o meu favorito. O momento no pódio também, é claro.

A competição de -57kg foi marcada pelo regresso de uma das judocas mais emocionantes dos últimos anos: Christa Deguchi. Depois de uma série de maus momentos, o canadiana protagonizou alguns dos momentos mais clássicos e memoráveis de judo.

Na final, Christa Deguchi não deu hipóteses à georgiana, Eteri Liparteliani, sagrando-se campeã da categoria.

A atleta foi agraciada pelo Secretário-Geral do Comité Olímpico da Croácia, Sinisa Krajač.

Quanto à equipa da casa, destaca-se a exibição de Tihea Topolovec, que terminou em sétimo lugar. As esperanças recaiem agora sobre a campeã Mundial Barbara Matić, em prova no sábado.

A comitiva portuguesa

A competir em -48kg, a judoca olímpica Catarina Costa foi eliminada ao segundo combate frente à norte-americana Maria Célia Laborde, tendo perdido por ippon.

Em -60 kg, Francisco Mendes perdeu em combate da segunda ronda contra o mongol Ariunbold Enkhtaivan. Na mesma categoria, Rodrigo Lopes perdeu, no seu primeiro combate, com o espanhol Jaume Bernabeu Rico.

No sábado estará em ação João Fernando, que compete em -81 kg, e no domingo será a vez do bicampeão do Mundo Jorge Fonseca, na categoria de -100 kg.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos