Grande Rio leva Estandarte de Ouro de melhor escola do grupo especial

·2 min de leitura
Paolla Oliveira  em desfile da Grande Rio na Sapucaí no Rio de Janeiro. Foto: AgNews / AgNews
Paolla Oliveira e Mestre Fafá em desfile da Grande Rio na Sapucaí no Rio de Janeiro. Foto: AgNews / AgNews

A Grande Rio ganhou pelo segundo ano consecutivo o Estandarte de Ouro de melhor escola do Grupo Especial do Carnaval 2022, neste domingo (24). O prêmio é realizado pelos jornais O Globo e Extra desde 1972 e completou esse ano 50 edições.

A escola, que teve Paolla Oliveira como rainha de bateria, trouxe para a avenida do samba a história de Exu (orixá da comunicação e da linguagem) e venceu na categoria melhor bateria do mestre Fafá, enredo e divindade afro-brasileira. Na última edição do prêmio, em 2020, a Grande Rio levou cinco estandartes da premiação.

O terceiro prêmio foi na categoria Pamplona, que remete ao carnavalesco pioneiro na criatividade de adaptar materiais baratos para fazer fantasias e alegorias de grande efeito. A alegoria responsável pelo título foi o último carro, a “Fala, Majeté”, composto por lixo de antigos carnavais com pedaços de esculturas, sobras de tecidos, usados por estudantes da Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

“A Grande Rio foi a única que começou a apresentação da escola com a bateria. O comando foi da bateria", disse Luís Filipe de Lima em entrevista ao jornal O Globo. Ele é violonista, arranjador, produtor musical e pesquisador que integra o júri.

Confira a lista de vencedores, até o momento, do Estandarte de Ouro de 2022:

Escola: Grande Rio

Bateria: Grande Rio, do mestre Fafá

Ala de passistas: Salgueiro

Fernando Pamplona: Grande Rio, com a alegoria "Fala, Majeté”

Samba-enredo: Mocidade, com "Batuque Ao Caçador"

Enredo: Grande Rio, com "Fala Majeté! Sete Chaves de Exú"

Comissão de frente: Mangueira

Mestre-sala: Sidclei Santos, do Salgueiro

Porta-bandeira: Lucinha, da Portela

Inovação: Viradouro, com a letra do samba-enredo em forma de carta

Personalidade: Carlos Reis, destaque da Portela

Ala: Portela, com a Ala das Damas e a fantasia Tia Ciara

Baianas: Imperatriz

Puxador: Gilsinho, da Portela

Revelação: Wic Tavares, da Unidos da Tijuca

Divindade afro-brasileira: Grande Rio espetacular encaminha o título inédito

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos