Grande SP tem 11% de aumento no número de mortes no trânsito em fevereiro

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A região metropolitana de São Paulo registrou aumento de mortes no trânsito em fevereiro de 2021 em relação ao mesmo mês do ano passado. O crescimento acontece a despeito da diminuição em 5% dos acidentes de trânsito com vítimas nos dois períodos. Isso significa que, com a quarentena, houve menos acidentes, mas eles foram mais fatais que no período pré-pandemia. O levantamento é do Infosiga SP, sistema do Governo do Estado gerenciado pelo programa Respeito à Vida e Detran. Os dados mostram que houve 122 mortes em fevereiro deste ano contra 110 em 2020. Quando considerada somente a capital, o aumento do número de mortes foi de 40% entre os dois meses comparados. Em Osasco, esse crescimento foi de 300%, e em Mogi das Cruzes, 200%. A maior parte das vítimas fatais é composta por motociclistas. Eles representam mais de 42% do total das mortes no mês de fevereiro. Entre eles também houve aumento de óbitos em relação ao ano passado (52 em 2021 contra 46 em 2020). O segundo grupo com mais mortes no trânsito da região metropolitana é o de pedestres. Foram 22 vítimas em fevereiro de 2021, o dobro do registrado no mesmo mês do ano passado. Quando considerado todo o estado, a tendência dos indicadores é a mesma. Houve queda no número de acidentes de trânsito com vítimas -13.781 em fevereiro de 2021 e 14.428 em fevereiro de 2020, uma diminuição de 4,5%. Já o número de mortes teve alta de 1,4% (de 364 em fevereiro de 2020 para 369 para o mesmo mês deste ano).