Coreias iniciam linha direta entre seus líderes

Seul, 19 abr (EFE).- As duas Coreias colocarão em andamento nesta sexta-feira uma linha telefônica direta entre seus líderes em relação à cúpula que realizarão no próximo dia 27 na fronteira, o primeiro encontro deste tipo em 11 anos, informou nesta quinta-feira o escritório presidencial de Seul.

"A linha direta entre os líderes será conectada amanhã e os técnicos realizarão uma chamada de teste", anunciou hoje um porta-voz de Seul que reconheceu que ainda não há uma data para a primeira chamada oficial.

O presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un, devem se reunir em 27 de abril no lado sul da fronteira entre os países - tecnicamente ainda em guerra -, uma cúpula histórica que provavelmente terá foco na desnuclearização do regime de Pyongyang.

As duas Coreias acordaram em março este encontro na aldeia da paz de Panmunjom, assim como o estabelecimento desta linha de contato direto dos líderes para a preparação da cúpula da próxima semana.

Pela ocasião da primeira cúpula intercoreana da história, realizada em Pyongyang em 2000 entre o líder norte-coreano Kim Jong-il (pai de Kim Jong-un) e o presidente sul-coreano Kim Dae-jung, as duas Coreias já estabeleceram uma linha telefônica direta entre ambos chefes de Estado.

A linha se manteve ativa ininterruptamente até 2008, quando foi cortada após a chegada ao poder do conservador Lee Myung-bak em Seul.

A reunião intercoreana de líderes de 27 de abril será a primeira desde 2007, enquanto em maio ou no início de junho está previsto um encontro entre o líder norte-coreano e o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em local ainda a definir.

Será a primeira vez na história que líderes da Coreia do Norte e dos EUA se reúnem após sete décadas de confronto e 25 anos de negociações fracassadas e tensões em torno do programa nuclear norte-coreano. EFE