Grávida denuncia ex-namorado por estupro e lesão corporal

Grávida que denunciou ex-namorado por estupro e lesão corporal afirmou que teme pela própria vida. Foto: Getty Images.
Grávida que denunciou ex-namorado por estupro e lesão corporal afirmou que teme pela própria vida. Foto: Getty Images.
  • Homem tentou invadir a casa da ex-namorada, grávida de nove meses, pela terceira vez neste mês;

  • Vítima disse que sofre ameaças e agressões do ex-namorado desde o fim do relacionamento em 2021;

  • A Polícia Civil disse que um inquérito policial está em andamento para apurar os fatos.

Um homem tentou invadir a casa da ex-namorada, grávida de nove meses, em Praia Grande, em São Paulo, pela terceira vez neste mês, na última sexta-feira (12).

Para o g1, a vítima, de 22 anos, disse que teme pela própria vida e contou que sofre ameaças e agressões dele desde o fim da relação em janeiro de 2021.

A vítima contou também que já apanhou e foi estuprada pelo ex-companheiro e que registrou diversos Boletins de Ocorrência na delegacia. Atualmente, já há uma medida protetiva que deveria impedir de aproximar.

O crime

Câmeras de monitoramento mostraram as três vezes que o ex-namorado da jovem tentou entrar na casa dela.

Por volta da 5h30 da última sexta-feira, o agressor quebrou o portão da residência com o carro ao dar marcha ré. Depois que não conseguiu falar com a vítima, ele foi embora.

Contudo, no começo do mês, o ex-companheiro foi até a casa dela e a agrediu no rosto, levando seu celular, que até agora não foi devolvido.

Naquele dia, a jovem denunciou a lesão corporal na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Praia Grande. Após ela voltar para casa, o agressor prometeu devolver o celular, mas a agrediu novamente.

Ela afirmou também que foi à Defensoria Pública para denunciar o descumprimento da medida protetiva, concedida no último mês de setembro.

A Polícia Civil disse que um inquérito policial está em andamento para apurar os fatos e que uma medida protetiva foi indeferida pelo Poder Judiciário.