Gre-Nal da Libertadores: atletas são suspensos por quatro jogos, e Conmebol multa clubes

O Tribunal Disciplinar da Conmebol definiu as punições para os jogadores envolvidos na confusão do Gre-Nal válido pela segunda rodada da fase de grupos da Libertadores. As mais pesadas ficaram com o zagueiro gremista Paulo Miranda e o lateral-esquerdo colorado Moisés, ambos punidos com quatro jogos de suspensão.

Ao todo, tanto Grêmio quanto Internacional terão de pagar separadamente cerca nove mil dólares (R$ 50 mil na cotação atual) pelas multas das expulsões somadas.

Veja as punições do Grêmio

Caio Henrique: um jogo e multa de 1,5 mil dólares (R$ 8,3 mil)Pepê: um jogo e multa de 1,5 mil dólares (R$ 8,3 mil)Luciano: três jogos e multa de 3 mil dólares (R$ 16,7 mil) Paulo Miranda: quatro jogos e multa de 3 mil dólares (R$ 16,7 mil)

Veja as punições do Internacional

Victor Cuesta: um jogo de suspensão e multa de 1,5 mil dólares de multa (R$ 8,3 mil)Praxedes: um jogo de suspensão e multa de 1,5 mil dólares de multa (R$ 8,3 mil)Edenilson: três jogos e multa de 3 mil dólares (R$ 16,7 mil) Moisés: quatro jogos e multa de 3 mil dólares (R$ 16,7 mil)

A confusão começou aos 40 minutos do segundo tempo, quando Moisés e Pepê começaram a discutir após dividida forte. Empurrões foram trocados de lado a lado, muitos xingamentos, e o árbitro argentino Fernando Rapalini mostrou cartões vermelhos para Pepê e Luciano, do Grêmio, e Moisés e Edenílson, do Inter.

Os ânimos não serenaram, e a briga aumentou, tornando-se generalizada. Após muitos minutos, o árbitro expulsou Caio Henrique, do Grêmio, e Victor Cuesta, do Inter. Mostrou ainda o vermelho para dois jogadores que estavam no banco: Paulo Miranda, do Grêmio, e Praxedes, do Inter.

O clássico entre Grêmio e Internacional, em 12 de março, na Arena, ficou empatado sem gols. Ambos os clubes gaúchos tem quatro pontos na tabela de classificação.