Greca é reeleito em primeiro turno em Curitiba

O Globo
·1 minuto de leitura

SÃO PAULO - Rafael Greca (DEM) foi reeleito neste domingo em Curitiba. De acordo com 95.12% dos votos apurados, o atual prefeito obteve xx% dos votos válidos. Greca repete o feito de Beto Richa em 2008, quando também foi reeleito em primeiro turno. Desde então, todas as eleições na capital paranaenses tiveram segundo turno.

Greca entrou na campanha como favorito, depois de ter o apoio do governador Ratinho Júnior (PSD), que trabalhou pela formação de uma ampla aliança, retirando pré-candidatos competitivos. Assim, Greca teve seu caminho facilitado por não ter concorrentes de peso, apesar da eleição deste ano registrar o recorde de 15 candidatos.

Greca se beneficiou também do fato de que forças tradicionais do estado ainda não terem se recuperado totalmente do baque da Lava-Jato, que afetou o PSDB e o PT e o MDB de Roberto Requião. E, com esta posição favorável, não foi a nenhum debate, em parte por ter ficado três dias internado em um hospital com Covid-19.

Ao votar na manhã deste domingo, Greca mostrou otimismo:

— Nós fizemos uma campanha propositiva, baseada em propostas de futuro para Curitiba. Quero agradecer a todas as famílias que abriram suas janelas e portas e participaram à distância das nossas carreatas, dos nossos atos de campanha, recebendo o Eduardo, a Margarita e a mim, um grande carinho - disse ele minutos antes de votar.

A eleição em Curitiba repete alguns fenômenos nacionais. O primeiro é que o candidato que teria mais simpatia do bolsonarismo, Fernando Franceschini (PSL), não avançou como muitos imaginavam.