Greta Thunberg a caminho da Cúpula do Clima na Espanha

Greta Thunberg

A ativista sueca Greta Thunberg se aproximava nesta segunda-feira do litoral de Portugal, onde teve que atracar na terça depois de atravessar o Atlântico em um catamarã, a caminho da cúpula da ONU sobre o clima que acontece em Madri.

A jovem de 16 anos se tornou o rosto do movimento juvenil contra as mudanças climáticas, que exige ações concretas para conter o aquecimento global.

Thunberg viaja para a Espanha a bordo do "La Vagabonde", um catamarã de 14 metros que partiu em 13 de novembro de Hampton, na Virgínia (leste dos Estados Unidos).

Depois de uma viagem de mais de 5.500 km, o navio, que pertence a um casal de australianos que vive com seu filho de 11 meses, chegará a Lisboa na terça-feira.

A tripulação, também composta pelo navegador britânico Nikki Henderson, será recebida pelo prefeito de Lisboa, Fernando Medina, e jovens ativistas portugueses inspirados por Thunberg.

Segundo seus interlocutores portugueses, na terça-feira à noite ela deixará Portugal em um trem noturno para Madri, para participar da COP25.

Esta cúpula, que começou na segunda-feira, reúne representantes de quase 200 signatários do acordo climático de Paris.

Greta Thunberg ficou conhecida por ter lançado, em agosto de 2018, greves estudantis nas sextas-feiras para defender medidas climáticas, uma iniciativa imitada por estudantes de todo o mundo.

Após a cúpula de Nova York sobre o clima, onde denunciou o desleixo dos líderes mundiais em aplicar medidas concretas e eficazes contra as mudanças climáticas, ela participou das manifestações organizadas toda sexta-feira em várias cidades da América do Norte.

Na sexta-feira, ela planeja participar de um comício em Madri.