Greta Thunberg ironiza prisão de Andrew Tate: 'é o que acontece quando não recicla'; entenda

Após a ativista climática Greta Thunberg rebater o polêmico Andrew Tate no Twitter com uma postagem chamando-o de "pau pequeno", que tanto o desagradou a ponto de ele gravar um vídeo zombando ainda mais dela, a ativista voltou à rede social nesta sexta-feira para mostrar que quem ri por último ri melhor. Isso porque o vídeo postado pelo ex-lutador, alvo de uma investigação de tráfico humano e estupro, mostrava uma caixa de pizza com as informações sobre a procedência do restaurante, o que foi fundamental para as autoridades locarizarem-no. No final das contas, Tate estava na Romênia e, agora, encontra-se preso. Ele foi detido junto com seu irmão Tristan. Ambos estavam na mira da polícia desde abril, segundo a "BBC".

"Isso é o que acontece quando você não recicla suas caixas de pizza", escreveu Greta no Twitter nesta sexta-feira.

A interação no Twitter com Greta que acabou levando à prisão de Andrew começou na quarta-feira.

Andrew provocou Greta dizendo que tem 33 carros, incluindo um Bugatti e duas Ferrari, e forceneu algumas informações sobre os modelos.

"Este é apenas o começo. Por favor, forneça seu endereço de e-mail para que eu possa enviar uma lista completa da minha coleção de carros e suas respectivas enormes emissões (de CO2)", completou.

Greta reagiu, respondendo: "sim, por favor me esclareça". E então, finalizou com o comentário que fez sua postagem ultrapassar 3 milhões de curtidas: "envie-me um e-mail para paupequeno@cuidadasuavida.com". Enquanto isso, o post de Andrew somou apenas 209 mil curtidas até o momento.

O ex-kickboxer, um cidadão britânico nascido nos Estados Unidos, lutou profissionalmente e conquistou títulos mundiais, mas ganhou fama em 2016 ao ser expulso do programa de TV britânico Big Brother quando circulou na web um vídeo que parecia mostrá-lo atacando uma mulher com um cinto. Na ocasião, Tate disse que o vídeo havia sido editado. Mais tarde, chamou atenção ao ser banido do Twitter por dizer que mulheres deveriam "assumir a responsabilidade" por serem agredidas sexualmente. No entanto, depois ele teve permissão para retomar o uso de seu perfil na plataforma, conforme ela foi adquirida por Elon Musk. Apesar disso, já foi banido do YouTube, Facebook, Instagram e TikTok por suas postagens misôginas.

De acordo com um relatório da promotoria obtido pela agência de notícias Reuters, há outros dois indivíduos romenos envolvidos com o caso. Eles, Andrew Tate e seu irmão "parecem ter criado um grupo do crime organizado com o objetivo de recrutar, abrigar e explorar mulheres, forçando-as a criar conteúdo pornográfico destinado a ser visto em sites especializados por um custo".