Gretchen rebate críticas após posar com biquíni no Catar: 'Conheço a cultura do país'

A cantora Gretchen usou as redes sociais para rebater a série de críticas que vem recebendo desde que posou com um biquíni no Catar, país onde acontece a Copa do Mundo 2022. Na nação com 70% da população muçulmana, o corpo preservado aos olhos públicos é tradição religiosa mantida sob quaisquer circunstâncias, inclusive nas praias, como relata a correspondente do GLOBO Tatiana Furtado.

Copa do Catar: Entenda por que Morgan Freeman usou uma luva na mão esquerda durante cerimônia de abertura

Vídeo: Shakira faz gesto suspeito para Piqué enquanto 'coça o olho' durante jogo do filho

Na última terça-feira (22), pouco depois de chegar a Doha, capital do Catar — onde ela fará transmissões sobre o evento esportivo, por meio das redes e para uma emissora de TV portuguesa —, Gretchen postou uma foto em que aparece com um biquíni pequeno, no local onde está hospedada. Seguidores da cantora apontaram o comportamento como um atitude desrespeitosa às normais sociais do país.

"Vai ser presa, hein", escreveu um internauta. "Poxa, você não precisa mostrar o corpo para dizer que foi para o Catar", sugeriu um seguidor. Outra pessoa comentou: "Tem ser humano que adora se expor ao ridículo".

Diante da onda de críticas, Gretchen se pronunciou, também por meio do Instagram. Em post na rede social, ela disse que havia ressaltado, na legenda da foto em que posou com biquíni, que estava num lugar privado e seguro. "Para os faladores de plantão sobre meu guarda-roupa, conheço a cultura do país há muito tempo. E jamais desrespeitaria as leis e cultura de um país", afirmou.

No Catar, Gretchen, de 63 anos, tem a companhia do marido, o saxofonista Esdras de Souza, de 49. Os dois estão hospedados numa residência privada, ao lado de um casal de influenciadores digitais. A propriedade possui uma área externa, com piscina e churrasqueira, e está num condomínio com praia privativa.

Código de vestimenta rígido

A população do Catar, onde acontece a Copa do Mundo 2022, segue um código de vestimenta rígido (aos olhos ocidentais) baseado no Alcorão, o livro sagrado do Islã, considerado a palavra literal de Deus revelada ao Profeta Muhammad (Maomé), sendo esse o "último profeta enviado por Deus", segundo a tradição islâmica.

Basicamente isso significa que os homens precisam cobrir o corpo até os joelhos e as mulheres só podem deixar o rosto e as mãos à mostra. Não é permitido uso de roupas justas e transparentes.