Greve dos metroviários prejudica vacinação contra a Covid-19 em São Paulo

·2 minuto de leitura
SÃO PAULO, SP, 19.05.2021: GREVE-METRÔ-SP - Movimentação na estação Corinthians-Itaquera do metrô e CPTM - A quarta-feira (19) começou com quatro linhas do Metrô de São Paulo paradas por causa de uma greve decidida pelo Sindicato dos Metroviários na noite de terça (18). (Foto: Rivaldo Gomes/Folhapress)
SÃO PAULO, SP, 19.05.2021: GREVE-METRÔ-SP - Movimentação na estação Corinthians-Itaquera do metrô e CPTM - A quarta-feira (19) começou com quatro linhas do Metrô de São Paulo paradas por causa de uma greve decidida pelo Sindicato dos Metroviários na noite de terça (18). (Foto: Rivaldo Gomes/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A greve dos metroviários deflagrada nesta quarta-feira prejudica a vacinação contra a Covid-19 na cidade de São Paulo, segundo afirmou a Secretaria Municipal de Saúde. Além do fechamento de postos volantes nas estações de metrô e da CPTM e em outros locais, a greve também fez com que funcionários se atrasassem para chegar ao trabalho nas 468 UBSs (Unidades Básicas de Saúde) e nas 21 AMAs/UBSs integradas onde os imunizantes estão sendo aplicados.

Como alternativa, a prefeitura recomenda que as pessoas programem a ida aos locais de vacinação de forma gradual.

Atualmente, além de pessoas acima de 60 anos, estão sendo imunizadas pessoas acima de 50 anos com comorbidades e deficiências permanentes, grávidas e puérperas com comorbidades com mais de 18 anos, e também profissionais dos transportes (motoristas, cobradores, metroviários, entre outros).

Além das UBS e AMAs/UBSs, esses grupos podem procurar a oito mega potos da cidade, que estão aplicando a primeira dose do imunizante. A segunda dose só é fornecida nas UBSs, que também têm disponibilidade da primeira dose. Confira os endereços abaixo.

Greve Os metroviários decidiram cruzar os braços por reajuste salarial e manutenção de direitos obtidos por acordo coletivo. A decisão foi tomada na noite desta terça (18), após o Metrô não comparecer à audiência de conciliação realizada à tarde na Justiça.

A paralisação afeta as linhas 1-azul, 2-verde, 3-vermelha e 15-prata, esta última em monotrilho. Nessas linhas trabalham cerca de 7.200 metroviários. As linhas 3-amarela e 5-lilás, operadas pela iniciativa privada, estão operando normalmente.

Quais são os grupos que estão sendo vacinados agora?

Grávidas e puérperas com comorbidades (acima de 18 anos): até esta quarta-feira (19 de maio);

Motoristas e cobradores de ônibus (municipais e intermunicipais): começara a ser vacinados nesta terça-feira (18 de maio)

Pessoas com comorbidades (45 a 49 anos): 21 de maio (próxima sexta-feira);

Pessoas com deficiência permanente beneficiárias do BPC (Benefício de Prestação Continuada) (45 a 49 anos): 21 de maio (próxima sexta-feira);

Locais para vacinação nesta segunda (18)

UBSs (das 7h às 19h)

AMA/UBS Integradas (das 7h às 19h)

8 Megapostos (das 8h às 17h)

Zona leste

Faculdade Santa Marcelina: ruas São João das Duas Barras x Cachoeira Utupanema, Vila Carmosina

Auto Shopping Aricanduva: avenida Aricanduva, 5555 (antigo Detran), Aricanduva

Lions Club Vila Matilde: rua Coronel. Luis Gonzaga Azevedo, 11, Vila Matilde

Zona sul

Unisa Santo Amaro: rua Isabel Schmidt, 349, Santo Amaro

Centro Empresarial de São Paulo: avenida Maria Coelho Aguiar, 215 (acesso pelo terminal João Dias ou estação Giovanni Gronchi do metrô), Jardim São Luís

Zona oeste

Clube Hebraica: rua Ibianópolis, 781, Jardim Paulistano

Allianz Parque: avenida Francisco Matarazzo, 1705, Água Branca

Centro

Clube Paulistano: rua Honduras, 1300, Jardim Paulista

Fonte: Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos