Greve por salários cancela voos no aeroporto de Berlim, diz operador

Painel mostra voos cancelados em aerorporto de Berlim por greve de funcionários

BERLIM (Reuters) - Todos os voos foram cancelados no aeroporto alemão BER na capital Berlim nesta quarta-feira, disse a operadora, uma vez que os funcionários entraram em greve para pressionar por exigências salariais.

Cerca de 300 decolagens e pousos com quase 35.000 passageiros estavam originalmente planejados para quarta-feira.

O sindicato Ver.di convocou funcionários do aeroporto em terra, da segurança aérea e da empresa aeroportuária para entrar greve em meio à disputa salarial. A paralisação de um dia foi convocada por causa do que o sindicado disse ser um progresso insuficiente nas três negociações salariais paralelas.

"Esperamos que a pressão seja suficiente", disse o representante do sindicato Enrico Ruemker, acrescentando que o objetivo é avanço nas negociações.

Ele disse que a empresa aeroportuária havia feito uma oferta de negociação coletiva por um período de 24 meses, segundo a qual os salários aumentarão 3% em 1º de junho e outros 2% em 1º de maio do próximo ano.

"Quando você a taxa de inflação alta e considera que os colegas desta área não tiveram um aumento salarial por muitos, muitos anos, esta oferta é naturalmente um tapa na cara dos colegas", disse Ruemker.

(Reportagem de Klaus Lauer, Leon Malherbe e Petra Haverkamp)