Grupo armado detido pela SWAT no Texas roda o estado para ‘apoiar’ reabertura do comércio

Ellison com o grupo armado com fuzis: a imagem foi usada para divulgar a reabertura do bar

Uma equipe da SWAT prendeu a dona de um bar e seis homens armados que protestavam contra as medidas de bloqueio impostas pelo governo do Texas, nos EUA, em meio à pandemia do novo coronavírus. De acordo com a imprensa americana, os agentes foram chamados ao bar Big Daddy Zane’s, em West Odessa, na noite de segunda-feira, depois que a proprietária, Gabrielle Ellison, de 47 anos, reabriu o estabelecimento, violando as leis adotadas pelo governador Greg Abbott.

Segundo o site Odessa American Online, eles pertencem a um movimento chamado Open Texas (Abre Texas, em inglês), cujos membros viajam pelo estado armados para incentivar as empresas consideradas não essenciais a reabrirem suas portas.

Na chegada, os agentes — com o apoio de um veículo blindado — foram recebidos por um grupo que disse estar lá para apoiar e defender Ellison quando ela abrisse o bar. Seis homens usavam coletes à prova de balas e seguravam fuzis — que disseram não ter a intenção de usar.

Liderada pelo xerife local, os agentes da SWAT renderam os seis homens, que foram detidos e acusados de porte de arma de fogo em lugar proibido. Embora os americanos tenham direito de manter e portar armas, elas são ilegais em bares do Texas. Outro membro do grupo foi preso por interferência no serviço público, assim como a dona do bar, indiciada por violar o plano de gerenciamento de emergências estadual.

Ellison acabou liberada sob fiança de 500 dólares (quase R$ 3 mil). Ela alegou que queria reabrir porque o bar está falindo, seus funcionários estão tendo dificuldades e que vem pagando a folha salarial sem ajuda do governo.