Grupo jurídico manifesta apoio a intervenção e cobra desocupação de quartéis

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O grupo jurídico Prerrogativas, formado por advogados e profissionais do Direito, divulgou nota neste domingo (8) manifestando apoio à decisão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) de decretar intervenção federal na segurança pública do Distrito Federal.

"A intervenção federal é absolutamente legítima, eis que fundamentada na preservação dos valores supremos da democracia brasileira", declarou o grupo.

O Prerrogativas também manifesta "preocupação com os atos golpistas desta tarde que atingiram o Palácio do Planalto, o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal".

"Tais atos, reitera-se, profanam o absurdo e se insurgem, ilegitimamente, contra os poderes constituídos e, ainda mais, desafiam a democracia brasileira e suas instituições", afirma o grupo, que cobra que as instituições responsáveis pela segurança ajam com "firmeza e efetividade".

"Não se pode admitir qualquer letargia ou omissão por parte do governo do Distrito Federal e de suas instituições de segurança pública diante do grave quadro que se coloca, o que legitima a já decretada intervenção do governo".

Coordenador do grupo, o advogado Marco Aurélio Carvalho afirmou que a reação do governo Lula foi "pedagógica". Ele reforçou o pedido de que o ministro da Defesa, José Múcio, ordene o esvaziamento dos acampamentos em quartéis.