Grupo principal do Flamengo completa um ano sem derrota no Maracanã


Com as atividades paralisadas por conta da pandemia do novo coronavírus, o Flamengo completa, nesta sexta-feira, dia 3 de abril, um ano sem saber o que é derrota no Maracanã. O feito é restrito ao grupo principal, já que o time de garotos comandado por Maurício Souza, na Taça Guanabara deste ano, perdeu para o Fluminense - por 1 a 0. Na ocasião recente, o elenco de Jorge Jesus estava de férias prolongadas, já que havia disputado o Mundial de Clubes.

O rival que derrotou o Flamengo há um ano foi o Peñarol, pela terceira rodada da fase de grupos da Libertadores, quando a equipe ainda era comandada por Abel Braga. Gabigol chegou a ser expulso, após duro carrinho (imagem acima), no segundo tempo. Pouco depois, Viatri saiu do banco para marcar o gol da vitória dos uruguaios no Rio, por 1 a 0.

Flamengo x Peñarol - Maracanã

Maracanã recebeu 66 mil pessoas (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)

Pouco mais de 66 mil torcedores estavam no Maracanã e saíram na bronca com Abel, sobretudo. Longe de ser impetuoso como o de hoje, o time, que não apresentava evolução tática e técnica, mesmo com contratações de peso para a temporada, se mostrou afoito e pouco criou para bater o Peñarol.

Dos jogadores que entraram em campo à época, quatro não estavam mais no plantel campeão da mesma competição, sete meses depois: Pará (Santos), Léo Duarte (Milan), Cuéllar (Al Hilal) e Fernando Uribe (Santos).

Desde o dia 3 de abril de 2019, a título de curiosidade, o grupo principal do Flamengo sofreu sete derrotas, sendo quatro com Jesus (Emelec, Bahia, Santos e Liverpool) e todas fora do Maracanã. São 37 partidas de invencibilidade de lá para cá.

A ÚLTIMA DERROTA: QUEM ENTROU EM CAMPO

Diego Alves; Pará, Léo Duarte, Rodrigo Caio e Renê; Cuéllar, Willian Arão (Vitinho, 22’/2ºT) e Diego Ribas; Everton Ribeiro, Gabigol e Bruno Henrique (Uribe, 41’/2ºT). Técnico: Abel Braga.