Grupos de fake news com 580 mil pessoas foram banidos, diz Moraes

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Alexandre de Moraes, afirmou neste domingo (30) que foram determinadas nas últimas 36 horas a remoção ou a suspensão de conteúdos de fake news nas redes sociais. As plataformas atenderam às determinações em uma hora.

Segundo ele, foi retirado o impulsionamento de 354 conteúdos, sete sites foram desmonetizados, 701 endereços (URLs) foram removidos, além de 15 perfis "de grandes propagadores de fake news" e cinco grupos de Telegram terem sido banidos juntos. De acordo com Moraes, esses grupos tinham 580 mil participantes.