Guarda Costeira da Itália resgata 1.190 imigrantes no Mediterrâneo

Roma, 26 mar (EFE).- A Guarda Costeira da Itália resgatou nas últimas horas desde domingo 1.190 imigrantes que viajavam em sete embarcações no Canal da Sicília e tentavam chegar ao país.

A Guarda Costeira da Itália, que coordena as operações de resgate no Mediterrâneo Central, explicou que a operação contou com o apoio da organização Médicos Sem Fronteiras (MSF).

A ONG comunicou pelo Twitter que uma das mulheres que estavam em um bote inflável estava desmaiada na hora do resgate e acabou morrendo posteriormente.

A maior parte dos imigrantes estava em lanchas pneumáticas, que transportavam entre 120 e 140 pessoas. Além disso, uma barcaça de madeira levava outros 412 imigrantes.

Segundo a Organização Internacional de Migrações (OIM), 25.170 pessoas chegaram ao litoral da Europa neste ano, 80% delas na Itália. Apenas durante a última semana, 6 mil pessoas tinham chegado ao país.

O governo da Itália calcula que receberá neste ano 250 mil imigrantes, 70 mil a mais do que em 2016. EFE