Política taiuanesa propõe toque de recolher elétrico para aumentar natalidade

Taipé, 3 mai (EFE).- A legisladora taiuanesa Lin Ching-yi propôs restrições ao uso da eletricidade a partir das 22h para solucionar o problema do envelhecimento da população com o aumento da taxa de natalidade, divulgada nesta quinta-feira os veículos de imprensa.

A proposta foi apresentada na quarta-feira durante uma sessão de interpelações parlamentares ao ministro de Proteção Meio Ambiental de Taiwan, Lee Ying-iuane, e foi divulgada na página do Facebook da Associação Cidadã Miaokou.

Lin sugeriu as restrições do uso de energia elétrica para fazer com que as pessoas deixem de trabalhar e voltem para suas casas antes das 22h e depois que não veja televisão, mas se deite mais cedo.

Isto resolveria "o problema energético" e também "o do baixo número de crianças", disse a legisladora ilhoa.

Taiwan enfrenta um sério problema de envelhecimento da população com um dos índices de natalidade mais baixos do mundo e o governo adotou uma série de incentivos para que os casais tenham filhos.

O governo municipal de Taipé também inaugurou um programa para organizar encontros de solteiros a fim de aumentar o número de casamentos e a natalidade.

Em Taiwan, a taxa de fecundidade total, ou seja a quantidade de filhos que uma mulher tem ao longo da sua vida, foi de 1,13 em 2017, segundo estudos internacionais.

Segundo as últimas estatísticas nacionais de Taiwan, a taxa de natalidade da ilha é de 8,3 nascimentos por cada mil pessoas, o que é ligeiramente superior à de 7,4 mortes por cada mil habitantes. EFE