Guarda-sol viraliza após ser confundido com suicida em NY

Duas mulheres vestidas como as personagens da série "The handmaid's tales" protestam em Salt Lake City (Utah) contra novas leies que proíbem ou limitam o aborto em vários estados americanos

Uma mulher com uma roupa vermelha e chapéu branco disposta a pular do alto de um prédio, talvez desesperada pelos recentes retrocessos no direito ao aborto? Foi isso o que uma jovem nova-iorquina acreditou ter visto, mas trava-se apenas de um guarda-sol. E a confusão virou um dos assuntos mais comentados no Twitter nesta quarta-feira (22).

Há alguns meses, com o movimento #MeToo e as ações contra o direito ao aborto nos Estados Unidos e em outros países, protestos de mulheres vestidas como as protagonistas da série "The handmaid's tales" ("O conto da Aia") se multiplicaram.

A roupa é inspirada na protagonista da série de televisão baseada no livro homônimo da canadense Margaret Atwood (1985), que retrata a dura realidade em uma sociedade totalitária que se separou dos Estados Unidos, sob uma ditadura religiosa e onde as mulheres têm papéis bem determinados, sendo as aias usadas como escravas sexuais para fins reprodutivos.

Mulheres vestidas com túnicas vermelhas e chapéus brancos, como as aias da série, protestaram na terça-feira em várias cidades americanas para denunciar as novas leis em vários estados que proíbem ou limitam drasticamente o direito ao aborto.

Foi neste contexto que uma jovem atriz, Casey McCormick, acreditou ter visto na terça uma manifestante disposta a cometer suicídio, no alto de um edifício situado na esquina da Park Avenue com rua 27, explicou um porta-voz da polícia.

Assim que receberam o chamado de emergência, dois policiais foram até o topo do prédio e encontraram não uma mulher prestes a se matar, mas um guarda-sol vermelho com detalhe em branco, lembrando os trajes das aias da série.

Casey McCormick relatou seu engano, publicando duas fotos no Twitter: uma que mostra à distância uma silhueta vermelha, outra com um sorridente policial segurando o guarda-sol.

A postagem viralizou, recebendo mais de 235 mil "likes" e 71 mil retuítes nesta quarta-feira.

A polícia de Nova York, que usa bastante o humor no Twitter, também retuitou a postagem, acrescentando: "Abençoado seja o guarda-sol", uma adaptação de uma expressão frequentemente usada como saudação pelos personagens de "The handmaid's tales".