Guardas-civis de Embu das Artes (SP) são flagrados agredindo homem; veja vídeo

***ARQUIVO***EMBU DAS ARTES, SP, 06.10.2020 - O prefeito de Embu das Artes, Ney Santos (Republicanos). (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress)
***ARQUIVO***EMBU DAS ARTES, SP, 06.10.2020 - O prefeito de Embu das Artes, Ney Santos (Republicanos). (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Dois guarda-civis municipais de Embu das Artes, na região metropolitana de São Paulo, foram flagrados agredindo com chutes pontapés um homem na praça Pirajussara, no centro histórico da cidade.

De acordo com informações do prefeito Ney Santos (Republicanos), o caso aconteceu ocorreu na madrugada de domingo (29). O mandatário afirmou ter solicitado o afastamento dos guardas e a abertura de um procedimento disciplinar.

Nas imagens captadas por uma testemunha, é possível ver quando um homem, que está agachado, recebe chutes simultâneos de dois guardas. É possível ouvir a vítima sussurrar de dor a cada golpe.

Durante uma breve pausa nas agressões, o homem tenta se levantar, mas é empurrado por um dos guardas. O som ambiente ainda capta quando a vítima é xingada.

Assim que o homem se levanta, o autor do vídeo alerta aos guardas que a ação está sendo registrada. "Tudo sendo filmado. Ninguém está fazendo nada de errado", diz a testemunha aos guardas. Ao fim da fala, é possível ver que um dos agentes ainda aplica uma rasteira na vítima, que a faz ser novamente jogada ao chão.

Ney Santos publicou uma nota e um vídeo em suas redes sociais em que disse estar indignado com a ação. "Logo cedo eu tive a infelicidade de ter o conhecimento, através de um vídeo, de uma abordagem irresponsável".

"Esse não é o comportamento desejado por nós, nem tão pouco treinamos nossos GCMs para isso, temos oferecido uma capacitação contínua da corporação para que excessos como esses não aconteçam", afirmou Ney Santos em seu texto.

A agressão em Embu das Artes ocorreu menos de 24 horas após guardas-civis metropolitanos de São Paulo serem flagrados agredindo uma mulher na cracolândia da rua Helvétia, em Campos Elíseos, região central da capital.

Na sequência filmada pelo fotógrafo Caio Castor, os oficiais aparecem andando atrás da mulher na tentativa de afastá-la do local. Um deles desfere um golpe de cassetete no ombro dela e, em seguida, outro guarda-civil aciona o spray de pimenta a poucos centímetros do rosto.

A substância atinge um terceiro guarda-civil, que se afasta com a mão no rosto. Nas imagens, a mulher aparece sozinha, descalça e desarmada. Segundo moradores, os guardas-civis foram alvos de provocação de usuários de drogas, que jogaram pedras e tossiram em cima deles.

A Prefeitura de São Paulo afirmou que afastou os guardas-civis e que uma sindicância foi instaurada para "apurar os fatos e aplicar as punições cabíveis". "A gestão municipal não compactua com irregularidades e todo caso de desvio de conduta é rigorosamente apurado", informou a nota.

Por telefone, a SSP (Secretaria de Segurança Pública) informou que o boletim de ocorrência referente ao caso estava sendo feito.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos