Guardas civis prendem homem por atirar contra pessoas em situação de rua no centro de SP

·1 min de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um autônomo de 29 anos foi preso por guardas municipais após atirar na direção de pessoas em situação de rua na madrugada desta segunda-feira (1º), na rua Quirino de Andrade, perto da estação Anhangabaú da linha 3-vermelha do metrô de São Paulo. Apesar dos tiros, ninguém ficou ferido.

Segundo a polícia, ele disse que teve seu celular roubado por pessoas não identificadas e atirou por cima dos moradores de rua, na tentativa de assustar os autores do roubo. Seu alvo, segundo ele, não era as pessoas que estavam deitadas no local.

O caso ocorreu por volta das 0h30 desta segunda, de acordo com a SSP (Secretaria de Segurança Pública). O homem foi preso após ter sido abordado por agentes da GCM (Guarda Civil Metropolitana).

A arma, uma pistola calibre 380, era de propriedade do autor dos disparos, segundo informou a pasta

Alvo Ao ser encaminhado para o 2º Distrito Policial (Bom Retiro), o homem disse que efetuou disparos para o alto com o objetivo de assustar os ladrões. Mesmo assim, ele não recuperou o seu aparelho.

O que ele conseguiu foi deixar as portas dos estabelecimentos vizinhos com marcas dos disparos. A perícia analisou o local e foram localizadas várias cápsulas deflagradas.

Apesar de alegar que não era sua intenção atingir as pessoas em situação de rua, ele responderá por tentativa de homicídio e porte ilegal de arma de fogo de uso permitido, segundo a SSP.

Depois de prestar depoimento no 2º DP ele foi encaminhado para o 77º DP (Santa Cecília). Por fim, quem fará a investigação do caso será o 3º DP (Campos Elíseos).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos