Guardiola diz que não pode ser “mãe” de Gabriel Jesus, mas promete ajudar o pupilo no City

A família do brasileiro precisou voltar para o Brasil após o tempo de expiração do visto para ficar no Reino Unido

Após a incrível goleada de 9 a 0 sobre o Burton Albion, pela Carabao Cup (a Copa da Liga Inglesa), Gabriel Jesus não escondeu a felicidade de ter feito, pela primeira vez, quatro gols em um único jogo pelo Manchester City. Dias depois, entretanto, o atacante precisou despedir-se de sua família, que volta ao Brasil após terem o visto na Inglaterra expirado.

Perguntado sobre o assunto, o treinador do City, Pep Guardiola, reconheceu que é um tema recorrente entre os jogadores – especialmente em um mundo globalizado – e se colocou à disposição para ajudar o seu pupilo em caso de necessidade. O catalão falou em tom profissional, deixando claro que será impossível substituir o papel dos familiares, especialmente o da mãe de Jesus.

“A vida privada é a vida privada, e se eles precisarem de alguma coisa nós estaremos aqui. Estamos aqui para ajudar. Mas é claro que não podemos substituir a mãe e, quando a família não pode estar aqui, fica difícil”, afirmou o catalão.

“Eles precisam lidar com a situação, e é claro que ele não está sozinho. Ele tem amigos, tem uma relação incrível com os rapazes brasileiros, como o Danilo, o Fernandinho, Bernardo (Silva, que é português) e com muitos, muitos jogadores aqui. Acho que não será um problema para os próximos meses”.

“A vida privada pode afetar muito a performance deles, em médio e curto prazo. Então se você tiver qualquer problema é algo que pode acontecer, nós vamos tentar ajudar. No caso do Gabriel, é assim. Além disso, não sei o que devemos fazer”.

Com Aguero recuperado de um refriado, resta saber se Guardiola vai escalar o brasileiro no desafio desta segunda-feira (14), contra o Wolverhampton, pela 22ª rodada da Premier League inglesa. Atual campeão, o Manchester City está na segunda posição, a quatro pontos do líder Liverpool.