Guatemala conclui repatriação de 21 migrantes mortos em caminhão nos EUA

A Guatemala repatriou na quinta-feira (28) os três últimos corpos dos 21 guatemaltecos que morreram há um mês em um caminhão junto com outros migrantes do México e de Honduras, depois de serem abandonados em altas temperaturas nos Estados Unidos, informou o Ministério das Relações Exteriores local.

Familiares receberam pela manhã no aeroporto da Cidade da Guatemala o caixão com os restos mortais de Denis Niz Barrios, 25 anos, originário do município de San Pablo, no departamento (província) de San Marcos, oeste e fronteira com o México, informou o Ministério das Relações Exteriores (Minex) em comunicado.

À noite chegaram os caixões com os corpos de Wilson Ambrocio López (20) e Celestina Ambrocio Orozco (23) para serem transferidos para a cidade de Tejutla, em San Marcos.

Há duas semanas, o governo iniciou a repatriação dos 21 guatemaltecos identificados, cujos corpos foram localizados junto com os de outros 32 migrantes do México e de Honduras em 27 de junho em um caminhão na cidade de San Antonio, estado do Texas, sul dos Estados Unidos.

Os migrantes sofreram hipertermia (aumento da temperatura corporal) e desidratação aguda enquanto viajavam em um caminhão superlotado sem ventilação.

Quatro homens foram presos em conexão com o caso e dois deles podem enfrentar a pena de morte ou prisão perpétua.

Todos os anos, milhares de centro-americanos tentam chegar aos Estados Unidos de forma irregular em busca de emprego, fugindo da pobreza e da violência em seus países e de uma crise econômica agravada pela pandemia de covid-19.

hma/ag/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos