Guedes afirma que atuais servidores é que definirão como será a avaliação de futuros concursados

·2 minuto de leitura
O ministro da Economia, Paulo Guedes (Photo by EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
O ministro da Economia, Paulo Guedes (Photo by EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
  • Futuros servidores deverão ser avaliados para terem benefícios

  • Destaque foi feito pelo ministro da Economia em audiência na Câmara

  • Proposta de reforma administrativa foi enviada ao Congresso pelo governo

Ao falar sobre a reforma administrativa na Câmara, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que os critérios de avaliação dos futuros servidores públicos do país serão definidos pelos atuais funcionários concursados.

Essas avaliações servirão de referência para concessão de estabilidade no cargo, de promoções e de outros benefícios. A proposta de reforma está em debate em uma comissão especial antes de seguir para votação no plenário da Casa.

Leia também:

Ao explicar como iria funcionar o sistema de acompanhamento do desempenho dos servidores, o ministro fez uma analogia com o futebol. "Se alguém faz gol contra, está prejudicando a avaliação do time inteiro", destacou. 

Guedes citou ainda aqueles que têm se posicionado contra a Proposta de Emenda à Constituição. Ele questionou se era justo garantir os direitos já adquiridos pelos atuais servidores àqueles que ainda vão ingressar no funcionalismo sem que houvesse uma análise do desempenho desses trabalhadores.

Deputados de oposição criticaram a reforma e a proposta de avaliação dos futuros servidores. Ivan Valente (PSOL - SP) ressaltou que era preciso analisar quais categorias serão afetadas caso as novas regras sejam aprovadas pelo Congresso. "Estamos falando de atingir professores, profissionais de enfermagem, médicos", destacou. Segundo ele, 73% dos servidores municipais, por exemplo, ganham até quatro salários mínimos.

A reforma administrativa foi enviada pelo governo federal ao Congresso no ano passado e não altera as normas existentes para quem já faz parte do funcionalismo público. As mudanças estão previstas para quem ainda vai ser aprovado em concursos públicos.

Pelo atual texto, benefícios como progressão automática de carreira, garantia de estabilidade assim que ingressa no cargo, entre outros, não serão garantidos sem avaliações de desempenho e outros critérios de acompanhamento do trabalho.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos