Guedes: ‘Brasil cresce acima da média’; projeções desmentem

·2 min de leitura
Ministro afirmou que o Brasil está ‘crescendo acima da média mundial’ e afirmou que que o suposto resultado é fruto do trabalho do presidente Jair Bolsonaro. (Sergio Lima / AFP)
  • Afirmação de Guedes destoa de projeções feitas por OCDE e FMI

  • De acordo com Fundo, o Brasil deve ocupar a última posição entre as nações do G20

  • Declarações de Guedes estão desconectadas com a realidade do Brasil

Paulo Guedes, ministro da Economia, participou de um evento nesta segunda-feira (15) com investidores e empresários em Dubai, nos Emirados Árabes. Durante sua fala, o ministro afirmou que o Brasil está ‘crescendo acima da média mundial’ e afirmou que que o suposto resultado é fruto do trabalho do presidente Jair Bolsonaro.

Leia também

O fórum de investimentos é parte da programação oficial da comitiva do presidente na sua viagem ao Oriente Médio. A viagem começou no último sábado (13) e terá visitas ao Bahrein e Catar. O governo está atrás de investimentos internacionais para o país.

"O Brasil foi uma das economias que menos caíram, voltaram mais rápido, criaram mais empregos e estamos crescendo, também, acima da média mundial. Isso, graças à orientação do nosso presidente de não abandonar nenhum brasileiro durante a pandemia", declarou Guedes na abertura do evento Invest in Brasil Forum.

Apesar da fala do ministro, várias projeções feitas por economistas pelo mundo não confirmam as afirmações. O Brasil deve fechar 2021 com crescimento entre 4,5% e 5%. O mundo, no entanto, deve crescer 5,5% a 6%. Para os dois próximos anos, a estimativa da OCDE é que o país cresça abaixo da média (5,2% e 2,3%).

Último lugar entre as nações do G20

O FMI (Fundo Monetário Internacional) revisou suas projeções de crescimento para os países até o fim de 2022. Segundo o fundo, a economia global deve bater 5,9% (2021) e 4,9% (2022) de crescimento esse ano. O Brasil, não deve passar, de 5,2% e 1,5%, respectivamente. O crescimento projetado do FMI coloca o Brasil como o último colocado entre as nações do G20.

Durante o evento em Dubai, Guedes também afirmou que ‘espera de brações abertos’ os recursos do Oriente Média e que o Brasil é um paraíso dos investimentos. "A economia era o paraíso dos rentistas e o inferno dos empreendedores. Agora o Brasil está virando um paraíso para os empreendedores, juros mais baixos, economia mais crescendo mais rápido”, disse.

A afirmação destoa do cenário. A taxa básica de juros, a Selic, abriu 2021 a 2% ao ano, mas em outubro teve a sexta alta consecutiva. O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu elevar a Selic de 6,25% para 7,75% ao ano, e as previsões do mercado indicam que a taxa possa superar os 10% em 2022, como parte da estratégia do BC para conter a alta da inflação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos