Guedes diz ser inevitável que candidatos presidenciais prometam auxílio permanente de R$400

·1 min de leitura
Ministro da Economia, Paulo Guedes

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro da Economia, Paulo Guedes, previu nesta quinta-feira que todos os candidatos à eleição presidencial em 2022 vão prometer tornar permanente o auxílio de 400 reais.

"Vai ser uma inevitabilidade política", disse Guedes, em evento no Ministério da Economia, citando o aprofundamento das desigualdades no país.

A proposta feita pelo governo é que o valor de 400 reais para o Auxílio Brasil vigore apenas em 2022, com margem para gastos aberta pela PEC dos Precatórios, em tramitação no Congresso.

O valor representa mais do que o dobro do montante médio que era pago pelo Bolsa Família, programa que foi substituído este mês pelo Auxílio Brasil, com um pagamento médio de cerca de 220 reais.

(Por Isabel Versiani)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos