Paulo Guedes diz a aliados ter medo de ser agredido no supermercado

·1 min de leitura
Ministro da Economia, Paulo Guedes, durante coletiva
Ministro da Economia, Paulo Guedes, diz ter medo de ser agredido por populares. (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)
  • Ministro da Economia, Paulo Guedes, diz a aliados ter medo de ser agredido no supermercado

  • Há oito meses, Guedes afirmou que, quando entrava no supermercado, "as pessoas me agradeciam"

  • Ele tem reclamado que integrantes da ala política do governo querem jogar em seu colo a culpa pelos problemas do Brasil

O ministro da Economia, Paulo Guedes, relatou a interlocutores ter receio de ser agredido pelas pessoas, caso vá, por exemplo, a um supermercado.

Em março, no entanto, o ministro afirmou que, quando entrava no supermercado, “as pessoas me agradecem”.

"Vejo isso aqui [cargo de ministro] como um compromisso com 200 milhões de brasileiros", disse Guedes em evento virtual do site JOTA. "Enquanto eu sentir que estou ajudando... Eu entro no supermercado, as pessoas me agradecem. Às vezes falam: 'Olha, nós rezamos pelo senhor, estamos sentindo o que o senhor está fazendo por nós'. Isso me recompensa mais que qualquer elogio."

Guedes tem dito a aliados que os ministros da ala política do governo tentam responsabilizá-lo pelos atuais problemas do Brasil, revelou o colunista Igor Gadelha, do portal Metrópoles.

Nos bastidores, Paulo Guedes, está reclamando da articulação de integrantes da ala política para derrubá-lo do cargo, mesmo após o presidente Jair Bolsonaro garantir que ele segue no ministério.

Inflação em outubro foi a maior desde 2002

Um dos índices que preocupam a Economia é a inflação.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do país, subiu para 1,25% em outubro após registrar taxa de 1,16% em setembro, segundo dados divulgados nesta quarta-feira (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Foi maior variação para o mês desde outubro de 2002.

Com o resultado, a inflação acumula alta de 8,24% no ano e de 10,67% nos últimos 12 meses.

Todos os 9 grupos de produtos e serviços pesquisados subiram em outubro, com destaque para transportes (2,62%), especialmente os combustíveis (3,21%).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos