Guerra da Ucrânia: mais de 3 mil pessoas morreram desde o início do conflito, diz ONU

Em Budapeste, na Hungria, população protestou contra a guerra na Ucrânia (Foto: ATTILA KISBENEDEK/AFP via Getty Images)
Em Budapeste, na Hungria, população protestou contra a guerra na Ucrânia (Foto: ATTILA KISBENEDEK/AFP via Getty Images)

Resumo da notícia

  • Guerra da Ucrânia já deixou mais de 3 mil mortos desde 24 de fevereiro

  • Informação foi divulgada pelo escritório de direitos humanos da ONU, mas agência admite que pode haver subnotificação

  • Em relação aos refugiados, já são mais de 5,5 milhões de pessoas a deixarem o país

Mais de 3 mil pessoas já morreram desde o início da guerra na Ucrânia, que começou em 24 de fevereiro. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (2) pelo escritório de direitos humanos da ONU.

No total, 3.153 pessoas perderam a vida ao longo a invasão da Rússia ao país vizinho. A contagem soma 254 mortes a mais do que na última sexta-feira (29). A ONU alerta, no entanto, que a cifra de mortes deve ser ainda maior, já que há dificuldades para contabilizar as perdas do conflito.

“A maioria das vítimas foi morta por armas explosivas com ampla área de impacto, como mísseis e ataques aéreos”, explicou o escritório de direitos humanos da instituição.

Refugiados

Além das mortes, outro problema provocado pela guerra na Ucrânia é a migração forçada de ucranianos. Segundo a Acnur, agência da ONU para refugiados, já são mais de 5,5 milhões de pessoas que deixaram a Ucrânia desde o começo da invasão russa.

Os dados são contabilizados a partir das informações fornecidas pelas autoridades das fronteiras. Os principais destinos dos refugiados ucranianos foram Polônia, Hungria e Moldávia.