Guerra na Ucrânia: quatro meses depois, saiba quem ganha e quem perde no mundo

Ao longo de quatro meses, a invasão russa na Ucrânia reconfigurou o tabuleiro global de países com vantagens geopolíticas e com oportunidades econômicas. Surgem inesperados ganhadores e preocupantes perdedores. A RFI ouviu especialistas para avaliar os impactos da guerra em diferentes regiões do planeta.

Márcio Resende, correspondente da RFI em Buenos Aires

A partir da invasão russa na Ucrânia, a regra geral que diferencia as nações ganhadoras das perdedoras no campo econômico é o quão dependentes estavam de energia, alimentos e minérios fornecidos pelos dois países em guerra. As ganhadoras são aquelas que podem ganhar mercado ao substituírem o fornecimento dessas matérias primas que Rússia e Ucrânia deixaram de prover, quer seja por bloqueio quer seja por sanções econômicas.

No campo geopolítico, surgem alguns inesperados ganhadores e uma certeza: os novos investimentos vão procurar democracias com qualidade institucional, em detrimento das autocracias nas quais um líder decide o destino do país, como na Rússia de Vladimir Putin.

A quase totalidade dos países perde a batalha da inflação e, na luta com alta dos juros, correm o risco de transformar o menor crescimento econômico mundial em recessão.

"Mas toda a América Latina está diante de um desafio para aproveitar essa oportunidade: terá de melhorar a sua capacidade logística, aumentar a taxa de investimento e a qualidade institucional", adverte.

O pódio árabe

Um inesperado ganhador é Taiwan cuja vulnerabilidade ficou em evidência depois da comparação com a Ucrânia.


Leia mais

Leia também:
União Europeia pode viver sem petróleo e gás russos? França imagina saídas para escapar do embargo
Embargo sobre o petróleo russo: Venezuela pode ser alternativa para EUA
Macron diz que a guerra voltou à Europa e vai durar; presidente francês prevê consequências econômicas

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos